"Acreditamos no trabalho em prol dos animais domésticos
e integrante da defesa do meio ambiente e natureza,
cujo maior favorecido é a própria sociedade, que
conviverá em um lugar mais equilibrado e saudável"

Notícia
Série: Raças de Cães
18 de Setembro de 2017

Um cão que já agradou gregos e troianos, ou melhor, neste caso seria romanos mesmo. O Cane Corso é um cachorro robusto, inteligente e majestoso. O seu currículo histórico o qualifica para desempenhar um bom papel, principalmente, como cão de guarda.

 

Características Físicas

 

Também conhecido como Mastim Italiano, o Corso tem uma estrutura corporal musculosa, resistente e apresenta membros robustos, que lhe garantem muita força. A cabeça é plana, larga e quadrada.

Possui uma camada de pele densa e uma pelagem curta, resistente e abundante. As cores mais comuns são preto, claro ou tons escuros de cinza, tons claros ou escuros de castanho, vermelho ou tigrado.

A raça é considerada de porte médio a grande. As fêmeas têm de 58 a 66 centímetros de altura na cernelha e pesam 42 kg, em média, enquanto os machos possuem de 62 a 70 cm de altura e 48 kg.

As orelhas de um Cane Corso são naturalmente caídas para frente. Antigamente, havia o costume de cortar as orelhas de forma triangular. No entanto, felizmente esta prática já é proibida em muitos países. Em geral, a expectativa de vida é de 11 anos.

 

Personalidade e Temperamento

 

Com DNA de um guerreiro do Império Romano, você pode imaginar que este canino robusto e musculoso não é flor que se cheire. Por conta disso, é muito importante um treinamento adequado desde cedo.

É um animal muito inteligente e considerado como de fácil treinamento, porém, não é indicado para principiantes, pois demanda uma liderança ativa e confiável.

As fêmeas são mais adequadas para aqueles que têm dificuldade em exercer autoridade. Por outro lado, os machos são a melhor opção para quem a guarda seja uma prioridade.

Em geral, os animais desta raça são muito equilibrados e seguros de si mesmos. Eles não têm o hábito de latir muito, mas estão sempre alertas quanto a presença de intrusos.

Segundo os especialistas, é um bom animal para famílias que possuem um grande espaço para se exercitarem, seja sítio, fazenda ou grande quintal. No entanto, vale lembrar que apenas com um bom treinamento é que conseguem aceitar melhor a presença de desconhecidos e de outros animais.

Alguns adestradores deixam bem claro: “Eles têm de compreender a diferença entre uma ameaça e uma pessoa convidada em seu espaço”.

Um cão da raça Cane Corso bem socializado, educado, hierarquizado e, especialmente, com um proprietário responsável, geralmente se torna um bom companheiro do ser humano.

Como todos os mastins, a socialização é um requerimento absolutamente requerido para desenvolver o temperamento correto e genuíno, que é ser protetor, mas de um jeito calmo, estável e discriminado.

 

Fonte: www.adorocaes.com.br

 
 




Associação Lageana de Proteção aos Animais - Todos os Direitos Reservados ©